Lluís Llongueras: Um artista por inteiro

LLuis Longueras
Multifacetado, multidisciplinar, entusiasta e com uma forma peculiar de expressar e interpretar a beleza. No dia mundial da arte celebramos o “outro” lado artístico de um dos cabeleireiros mais reconhecidos, Lluís Llongueras.

 

 Lluís Llongueras começou o seu percurso como cabeleireiro com apenas 14 anos e abriu o seu primeiro salão em Barcelona em 1958 com 22 anos. Nos anos 60, foi o primeiro cabeleireiro espanhol a divulgar internacionalmente as fotografias das suas criações. Em 1972 abriu o primeiro salão unissexo em Espanha e em 1976 criou uma série de perucas monumentais para Salvador Dalí, seu cliente e amigo. Artista, versátil e transgressor, divide a sua paixão e criatividade entre os cabelos, a escritura, pintura e escultura.

A Pintura

O cabeleireiro trocou as tesouras pelos pincéis para mergulhar na sua carreira de pintor. Mas o seu amor a esta arte já era tão longo, quanto a sua amizade com o célebre e exuberante pintor Salvador Dalí. Esta relação foi tão importante no seu percurso que o próprio Lluís Llongueras lhe dedicou um livro intitulado “Todo Dalí”, uma obra em que expõe a vida e arte de um dos pintores mais brilhantes e icónicos do século XX.

A Escrita

Multifacetado, Llongueras não se ficou só pela obra que escreveu para o seu amigo. O cabeleireiro publicou mais algumas obras como “The Llongueras Method for Dummies” (2011), “El sexo feminino” (2013) entre outros.

LLuís LLongueras escultor

A Escultura

Para Lluís Llongueras, a arte era tudo. E não apenas no mundo da beleza, mas também na escrita e na pintura. O prestigiado cabeleireiro foi também escultor e tinha atelier próprio em Barcelona. Com um sentido de arte peculiar, Llongueras tinha a capacidade de fundir o novo e o antigo através de peças acabadas e inacabadas. Um artista em todos os sentidos.

A Fotografia

Beleza. É o que inspirava o lado artístico de Lluís Llongueras. Se um estilista tem que conhecer o corpo feminino para vesti-lo, o fotógrafo deve descobrir a beleza que cada silhueta esconde, e Lluís Llongueras sabia como realçá-la brincando com as sombras da figura da mulher e os raios de luz.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Artigos Relacionados